Logo Baru Observatório

COP28 e o histórico das conferências sobre o Meio Ambiente

A Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano - Estocolmo, 1972 - foi a primeira conferência das Nações Unidas sobre o meio ambiente e marcou o início do diálogo internacional sobre questões ambientais. O evento resultou na criação do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

Um placeholder qualquer

Letícia Jury

28 de novembro de 2023

Compartilhe nas redes sociais

A 28ª Conferência do Clima da ONU, a COP28, inicia no dia 30, próxima quinta-feira. Neste ano acontece em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. As principais discussões serão a transição para a energia limpa, com o objetivo de cortar as emissões de carbono antes de 2030 e limitar o aquecimento global em 1.5° C (2.7° F) acima dos níveis pré-industriais; colocar a natureza, as pessoas e as comunidades no centro das ações climáticas, o que inclui o auxílio para que os mais vulneráveis se adaptem às mudanças; e também propor um arcabouço para um novo acordo de financiamento de ações climáticas que deve ser acessível e disponível aos países em desenvolvimento. 

Neste momento, é importante fazer uma retrospectiva dos eventos ambientais internacionais, que marcaram a trajetória da conscientização e da ação em relação às questões ambientais, dentre eles: 

  1. Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano (Estocolmo, 1972): foi a primeira conferência das Nações Unidas sobre o meio ambiente e marcou o início do diálogo internacional sobre questões ambientais. O evento resultou na criação do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

  2. Cúpula da Terra (Rio de Janeiro, 1992): também conhecida como Rio-92, essa conferência levou à criação da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC) e da Convenção sobre Diversidade Biológica (CBD). O evento destacou a importância do desenvolvimento sustentável.

  3. Protocolo de Kyoto (1997):  foi um marco importante ao estabelecer metas vinculativas para a redução das emissões de gases de efeito estufa para os países desenvolvidos.

  4. Cúpula Mundial sobre Desenvolvimento Sustentável (Joanesburgo, 2002): realizada dez anos após a Cúpula da Terra no Rio, esta conferência revisou o progresso na implementação das metas de desenvolvimento sustentável e abordou questões como água, saneamento e energia.

  5. Acordo de Paris (2015): resultado da 21ª Conferência das Partes (COP21), é um dos eventos mais significativos recentes. Estabeleceu metas globais para limitar o aumento da temperatura global e impulsionar esforços para combater as mudanças climáticas.

Mas por que estes eventos internacionais são importantes? Abaixo listamos alguns motivos: 

  • Essas conferências ajudaram a aumentar a conscientização global sobre questões ambientais e a necessidade de ação coletiva.

  • Muitos desses eventos resultaram na criação de marcos jurídicos e políticos, como tratados e acordos internacionais, que orientam a ação dos países na abordagem de desafios ambientais.

  • Os eventos fornecem plataformas para a cooperação internacional, reunindo líderes, especialistas e ativistas para trocar ideias, compartilhar melhores práticas e negociar acordos.

  • Muitos desses eventos estabeleceram metas e compromissos específicos para os países, incentivando a implementação de medidas concretas para lidar com questões ambientais.

© 2024 Baru Observatório - Alguns direitos reservados. Desenvolvido por baraus.dev.