Logo Baru Observatório

Virada Ambiental: Conheça projeto que já plantou mais de 1 milhão de mudas em 206 cidades goianas em ações para preservar o Cerrado

Projeto tem como principais propósitos a conservação do bioma e o aumento da qualidade ambiental do estado. Outros sete estados brasileiros e outros três países também aderiram ao plantio.

G1 Goiás

31 de agosto de 2023

Compartilhe nas redes sociais

Com o objetivo de sensibilizar para a conservação ambiental, um projeto já plantou mais de 1 milhão de mudas em 206 municípios goianos. Emiliano Lobo de Godoi, coordenador da Virada Ambiental, explicou que a conservação da vegetação do bioma e o aumento da qualidade ambiental do estado são os principais propósitos das ações.

O projeto nasceu dentro da Universidade Federal de Goiás (UFG) em 2019 como um projeto de extensão. Ele está alinhado a cinco dos objetivos de desenvolvimento sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU), compondo a agenda de ações que devem ser implementadas por todos os países do mundo até 2030.

LEIA TAMBÉM

Além do próprio plantio, que acontece no mês de novembro, devido à estação chuvosa, as ações de conscientização também ocorrem em outras frentes. Entre elas, a capacitação de servidores municipais em áreas ambientais e com eventos esportivos realizados ao longo do ano. Segundo o coordenador, em 2023 também devem ser realizadas ações específicas para pessoas com deficiência (PCD).

Além dos municípios goianos que já aderiram ao projeto, o objetivo deste ano é que todas as cidades goianas participem da virada, com uma meta de plantio de cerca de 240 mil mudas. Durante a ação, são plantadas mudas de plantas nativas do Cerrado, tais como o Ipê, Jacarandá, Aroeira e o Jatobá.

De acordo com a coordenação, outros sete estados brasileiros e três outros países também participam já do plantio. São eles: Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo, Bahia, Rio Grande do Norte, Mato Grosso do Sul, além de Chile, Portugal e Espanha. Este ano, a meta é atingir pelo menos um município de cada estado do país.

Ainda que tenha nascido na UFG, o projeto virada envolve uma série de instituições e empresas privada. Tais como a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), a Saneago, Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego), Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o Instituto de Desenvolvimento Econômico e Socioambiental (Idesa) e as prefeituras municipais.

É na Alego, inclusive, que devem acontecer os cursos de capacitação em forma de encontros mensais destinados a atender demandas de municípios e técnicos das prefeituras.

Veja outras notícias da região no g1 Goiás.

© 2024 Baru Observatório - Alguns direitos reservados. Desenvolvido por baraus.dev.