Logo Baru Observatório

Tartarugas-da-Amazônia voltam a fazer desova em praia do rio Araguaia depois de 9 anos

O Programa Quelônios da Amazônia (PQA) ajuda na preservação de praias e rios garantindo perpetuação das Tartarugas-da-Amazônia

O Popular

26 de outubro de 2023

Compartilhe nas redes sociais

As Tartarugas-da-Amazônia está na fase de desova na praia da região do rio Araguaia, algo que não acontecia há 9 anos, segundo o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Os animais são chamados assim porque sempre fizeram parte dos costumes das tribos indígenas habitantes da região amazônica.

Segundo Ibama, essa espécie têm papel importante para o ecossistema, pois são presas naturais de jacarés, peixes e aves. Elas, também, atuam na "limpeza" dos rios ao ingerirem grandes quantidades de matéria orgânica morta. Além de espalhar sementes, garantindo a sobrevivência, crescimento e reprodução das plantas.

Este período de desova das Tartarugas-da-Amazônia traz consigo alguns cuidados, todos os anos conforme explicou o Ibama ocorrem apreensões relacionadas ao comércio ilegal dos animais, seus ovos e subprodutos, assim como registros de carcaças e produtos oriundos da caça são registradas.

Apesar da proibição, alguns casos tem a licença para a comercialização, segundo o Ibama, desde que sigam as orientações necessárias, sendo elas: animais de criadouros autorizados e licenças oficias pelo órgão ambiental.

A desova das tartarugas na praia, região do Rio Araguaia, segundo o Ibama, é resultado do Programa Quelônios da Amazônia (PQA) que há 44 anos trabalha na região do Rio Araguaia protegendo as tartarugas-da-Amazônia, fazendo todo monitoramento para garantir a existência da espécie.

PQA como é chamado o projeto de preservação do Ibama que acontece anualmente, é divido em três partes:

Além disto, o PQA conta com o apoio do Núcleo de Fiscalização do IBAMA de Goiás, para proteger as praias onde ocorreram as desovas. Segundo o Ibama, a região monitorada e fiscalizada compreende o trecho entre o povoado de Registro do Araguaia, em Montes Claros de Goiás, e o distrito de Luiz Alves, em São Miguel do Araguaia.

 

 

© 2024 Baru Observatório - Alguns direitos reservados. Desenvolvido por baraus.dev.