Logo Baru Observatório

Projeto Águas Cerratenses lança Vellozia: uma história de educação ambiental e magia para crianças e adultos

Fruto do Projeto Águas Cerratenses: semear para brotar, executado pela Rede de Sementes do Cerrado em parceria com a Semeia Cerrado e a Associação de Coletores Cerrado Pé, "Vellozia" é um desenho animado que aborda as aventuras de Vellozia, Ana e Miro para solucionar os desafios causados por mudanças climáticas em sua comunidade. A história se passa no Cerrado, o berço das águas, onde as crianças precisam aprender com a natureza sobre como restaurar o bioma, recuperar nascentes e enfrentar os problemas ambientais. 

Baru Observatório

19 de março de 2024

Compartilhe nas redes sociais

Nos últimos anos, a conscientização ambiental tem se tornado cada vez mais urgente, principalmente, quando se trata da conservação de ecossistemas tão ricos e diversos quanto o Cerrado. Nesse contexto, surge uma iniciativa inovadora na busca por educar e encantar crianças sobre a importância desse bioma tão singular: a animação "Vellozia". 

Fruto do Projeto Águas Cerratenses: semear para brotar, executado pela Rede de Sementes do Cerrado em parceria com a Semeia Cerrado e a Associação de Coletores Cerrado Pé, "Vellozia" é um desenho animado que aborda as aventuras de Vellozia, Ana e Miro para solucionar os desafios causados por mudanças climáticas em sua comunidade. A história se passa no Cerrado, o berço das águas, onde as crianças precisam aprender com a natureza sobre como restaurar o bioma, recuperar nascentes e enfrentar os problemas ambientais. 

Com lançamento previsto para o dia 20 de março, o tão aguardado desenho será disponibilizado no YouTube e Instagram da Rede de Sementes do Cerrado. O evento on-line acontecerá às 19h e promete encantar crianças e adultos. 

Idealizada pela educadora ambiental e bióloga Giselle Moreira, a animação nasceu da necessidade de preencher uma lacuna na abordagem pedagógica sobre o Cerrado. A professora, que desde sempre sonhava em levar o tema para o público infantil, encontrou no Projeto Águas Cerratenses: semear para brotar uma parceria com a causa. 

Giselle Moreira conta que o ponto de partida para a criação do desenho foi a definição dos elementos essenciais: Cerrado e Restauração. “Com essa diretriz em mente, meses de reflexão e criatividade resultaram em uma história envolvente, onde a personagem principal, Vellozia, uma menina negra com cabelos volumosos e olhos curiosos, encarna o espírito forte das mulheres coletoras de sementes”, detalha a bióloga, que é uma das autoras da história que deu vida à animação.  

Desde o início, Vellozia foi concebida como uma personagem dotada de poderes mágicos, capaz de dialogar com os animais. No entanto, o processo de desenvolvimento da animação trouxe uma reviravolta criativa, inspirando a ideia central de envolver as crianças nas atividades com semeadura direta.  

Emocionada, a autora enfatiza que essa mudança de abordagem enriqueceu a história e reforçou o aspecto participativo e educativo do projeto. “O "goianês" autêntico, inserido na trama por pessoas diretamente ligadas à cultura local, agregou um toque genuíno à narrativa”, completou.  
 
Equipe 

Suporte para a produtora Terrakrya, a equipe técnica do Projeto Águas Cerratenses participou durante todo o processo de produção do desenho e o resultado superou as expectativas. “Vellozia” é muito mais que uma história encantadora, mas uma poderosa ferramenta de conscientização e transformação, capaz de despertar o amor e o cuidado pelo Cerrado em cada criança que assiste. 

 Projeto 

Financiado pelo Fundo Socioambiental CAIXA, o Projeto “Águas Cerratenses: semear para Brotar visa a restauração de 600 hectares de Cerrado, por meio do fortalecimento da cadeia de produção de sementes nativas de base comunitária para geração de renda familiar, bem como a sensibilização e envolvimento das propriedades rurais. 

Por meio das ações de restauração de áreas degradadas, a iniciativa já recuperou mais de 370 hectares de Cerrado, marcando uma grande conquista na trajetória de conservação ambiental. O projeto atua nos seguintes municípios do estado de Goiás: Minaçu, Cavalcante, Teresina de Goiás, Alto Paraíso de Goiás, São João da Aliança e Niquelândia, Colinas do Sul, São Domingos, Flores de Goiás, Água Fria de Goiás, Guarani, Posse, Nova Roma e Planaltina de Goiás.

Segue o teaser do vídeo: https://drive.google.com/file/d/1LN-D9z4w7dosH6aFFE968QpuNFy7MgxX/view

© 2024 Baru Observatório - Alguns direitos reservados. Desenvolvido por baraus.dev.