Logo Baru Observatório

Aruanã aparece como cidade com a água mais contaminada com agrotóxicos de todo Brasil

Município do Oeste goiano, segundo reportagem, está com índice muito acima do aceitável pelo Ministério da Saúde

Diário de Goiás

26 de outubro de 2023

Compartilhe nas redes sociais

A cidade de Aruanã, localizada no Oeste goiano, surpreendeu negativamente ao aparecer como o município com o maior índice disparado de água mais contaminada com agrotóxicos em todo Brasil. As informações constam em uma reportagem publicada pelo UOL, por meio do Repórter Brasil após um cruzamento de dados a partir de informações publicadas pelo Ministério da Saúde no Sisagua (Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano). Apesar da investigação incluir diversas cidades do país, Aruanã lidera com altos níveis de contaminação.

Na lista liderada por Aruanã, que aparece com 17 testes acima do limite considerado seguro pelo Ministério da Saúde, aparece, em seguida, as cidades de Paulistas (MG), com 4; Monte Mor (SP), com 3; e Itirapina (SP), Ibertioga (MG), Mococa (SP), Ipuã (SP) e Colina (SP), todas com 2. Um recorte preocupante, dentro dos testes, é que o agrotóxico com mais testes acima do limite foi o endrin que, inclusive, tem uso proibido no Brasil.

A questão é que a situação representa um grande risco à saúde, já que pesquisas provam que o consumo constante de água contaminada pode trazer diversos malefícios. Além da possibilidade de doenças crônicas como câncer e distúrbios hormonais, também há alertas para problemas no sistema nervoso, nos rins e no fígado. O Endrin, por exemplo, pode afetar o sistema nervoso, causando tremores e convulsões.

Vale lembrar que as empresas de abastecimento de água é que são as responsáveis por realizar os testes e publicar os resultados no Sisagua. Após isso, cabe aos municípios, estados e ao próprio ministério fiscalizar os casos e cobrar das empresas medidas para impedir que as substâncias ultrapassem os limites fixados.

Sobre o caso de Aruanã, a reportagem do Diário de Goiás entrou em contato com o prefeito da cidade, Hermano de Carvalho (PSDB), e com a Saneago para ter informações sobre se a investigação publicada pelo UOL são verídicas e o que está sendo feito para melhorar a água da cidade. Até a publicação desta matéria, nenhum dos dois retornou o pedido de resposta. O espaço segue aberto.

Na reportagem do UOL, o secretário de saúde de Aruanã, Leonel Cupertino, disse que não sabia da presença de agrotóxicos acima do limite na água do município e pediu esclarecimentos à Saneago que, por sua vez, confirmou que os agrotóxicos foram identificados nos exames. Apesar disso, a empresa afirmou que foram concentrações dentro dos limites permitidos por lei e, portanto, sem riscos para a população.

Leia mais sobre: Notícias do Estado

© 2024 Baru Observatório - Alguns direitos reservados. Desenvolvido por baraus.dev.