Logo Baru Observatório

Consequências do calor extremo é pauta na mídia

O calor extremo está para todo lado, e as notícias sobre a temática também. Como o calor extremo afeta a vida de todos nós?

Um placeholder qualquer

Letícia Jury

27 de setembro de 2023

Compartilhe nas redes sociais

Por aqui no estado de Goiás, e em muitas outras cidades, principalmente da região Centro-Oeste, o calor segue escaldante! 

O Baru analisou algumas matérias sobre os efeitos e consequências da onda de calor. Especialistas ouvidos pela CNN avaliam que a baixa umidade do ar, somada a um calor sufocante, pode ter impactos diretos sobre a saúde dos brasileiros. O resultado são alterações que podem ocorrer pelo corpo humano e a possível ocorrência de problemas como exaustão e acidente vascular pelo calor, comumente chamado de golpe pelo calor.  O alerta é de Sergio Timerman, médico e diretor do Instituto do Coração (InCor). 

“A exaustão pelo calor é quando estou cansado, com mais sede, náuseas, fraqueza”, pontua Timerman. “Mas quando você tem taquicardia, cansaço excessivo, falta de ar, perda de consciência [desmaios], isso é considerado golpe pelo calor”. 

O médico Fernando Faglioni Ribas, também em entrevista a CNN, reforçou que o calor excessivo pode prejudicar o  organismo “de diversas maneiras”. De acordo com ele, as altas temperaturas trazem consequências mais graves para grupos mais suscetíveis, como idosos, crianças e trabalhadores braçais.

O cardiologista chamou a atenção para quadros de insolação, que, em situações graves, “têm alta mortalidade.” Ela pode ocorrer com ou sem sol, e diz respeito à temperatura: “Quando há um aumento de calor que o corpo não consegue eliminar, os sintomas aparecem.”

No Bom dia Brasil, os médicos explicaram que a variação brusca de temperatura deixa o organismo mais vulnerável. As crianças e os idosos são os que mais sofrem com as temperaturas extremas. Leonardo Oliva, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Geriatria, detalha que o corpo sente os efeitos das alterações de temperatura, o que resulta na manifestação de diferentes doenças. 

O Portal Canal Rural publicou matéria sobre a saúde do trabalhador no campo e as consequências das altas temperaturas para a produção. 

De acordo com dados da revista científica The Lance em 2018 o setor de agricultura perdeu cerca de 133 bilhões de horas no mundo toda por conta do calor excessivo, enquanto o setor industrial perdeu 30 bilhões de horas ao redor do globo. O gado também pode sofrer muito com o estresse térmico. Um estudo da Embrapa mostra que criar sombras artificiais melhora o rendimento e diminui o consumo de água e do solo em confinamentos bovinos.

Conforme a matéria, "doenças crônicas como o câncer de pele, doenças renais e até mesmo cognitivas podem surgir ao longo dos anos de exposição. A exposição ao excesso de calor acumulado é responsável por causar esses tipos de doenças, algumas das quais podem não ter cura. No entanto, o especialista ressalta que o estresse térmico e a insolação, especificamente, permanecem como os que mais afetam a saúde dos trabalhadores rurais".

*Leia matérias sobre o quanto as questões ambientais impactam diretamente a vida de todos. Há muitas reportagens disponíveis na internet. É importante transformar a sociedade da informação (com amplo acesso a notícias da internet) também na sociedade do conhecimento!

 

© 2024 Baru Observatório - Alguns direitos reservados. Desenvolvido por baraus.dev.