Logo Baru Observatório

Startup cria sistema de reflorestamento por meio de compras na internet e planta mais de 20 mil árvores em Roraima

Projeto converte comissões de marketing por indicação, em árvores plantadas. Iniciativa já plantou mais de 6 mil árvores em terras indígenas do estado.

G1 Goiás

16 de setembro de 2023

Compartilhe nas redes sociais

Com um sistema parecido com o "cashback" — onde se recebe o reembolso de parte do valor de uma compra — e o objetivo de recuperar áreas degradadas, uma startup de Roraima criou uma plataforma de reflorestamento de áreas degradadas na Amazônia por meio de compras na internet. O sistema já plantou mais de 20 mil árvores no estado e tem mais de 360 voluntários.

Criado há pouco mais de um ano, a Treeback possui a mesma dinâmica do cashback, mas nesse caso, a ferramenta converte comissões de marketing por indicação, em árvores plantadas.

Até o momento, já foram plantadas mais de 6 mil árvores em terras indígenas de Roraima. Na região do Alto Rio Uraricoera, na Terra Indígena Yanomami, onde o garimpo ilegal cresceu 54% em 2022 e devastou novos 5.053 hectares, já foram plantadas 1.122 árvores. A meta do projeto é plantar 15 mil.

Segundo a empresa, a área foi "castigada pelo garimpo ilegal, que desmatou grande parte do leito do Rio Uraricoera".

Já no Leito do Rio Mucajaí, região próxima a Boa Vista e também com área degradada devido ao garimpo ilegal, foram plantas 4.800 árvores. Nesta região em específico devem ser plantadas 10 mil mudas de árvores.

A comunidade indígena Tabalascada, localizada na região Serra da Lua, no município do Cantá, deve receber 2500 árvores. Segundo a empresa, a região necessita de recuperação de vegetação nativa devido a desativação de um vasadouro no local, e já recebeu 280 mudas do projeto.

Para "plantar" uma árvore, o cliente acessa o site da startup e escolhe uma das lojas parceiras. Em seguida, ele é redirecionado para o site da loja em questão, onde realiza a compra que desejar. A startup recebe uma comissão do que for comprado e o embolso é usado para plantar a árvore.

Para toda compra acima de R$ 50, de uma a cinco árvore serão plantadas em áreas desmatadas na Floresta Amazônica. Além disso, o cliente poderá rastrear e acompanhar o crescimento da própria árvore em tempo real.

"Quando os usuários quiserem fazer compras online eles entram em nosso site e a partir de lá eles tem acesso as logos das empresas online de marketplace, ao clicar o usuário é redirecionado ao site da empresa em questão. A experiência de compra é toda com o site da empresa, porém qualquer compra acima de R$50 a gente faz o plantio de uma a cinco árvores para reflorestar a Amazônia, dependendo do valor da compra", explicou o dono, Antonio Amaury Cerqueira.

Para realizar o trabalho, a empresa faz um mapeamento, junto a órgãos ambientais, das áreas que precisam de reflorestamento. Ele é feito em áreas públicas, onde é elaborado o projeto de reflorestamento, levantamento da quantidade de árvores necessárias e acompanhamento do avanço do plantio até que a meta seja atingida. Depois o processo é reiniciado em outra área.

A projeção é trabalhar com o reflorestamento com uso de drones. "Nós estamos em contato com alguns fornecedores asiáticos para desenvolver essa tecnologia para realizar esse reflorestamento de forma eficaz. As sementes não serão lançadas de qualquer forma, elas recebem uma camada orgânica que garante que 80% das sementes lançadas venham a germinar", disse Amaury.

A iniciativa une o crescimento empresarial e a sustentabilidade. Para o consultor empresarial, Jorge Lino, os empresários devem adotar ações que tenham impacto positivo direto no meio ambiente.

"Vai desde a redução, avaliação e consumo da energia, avaliar se a fonte de energia utilizada é renovável e segura. O consumo da água também deve ser observado, se a água é ou pode ser reutilizada futuramente e algo muito simples que pode ser praticado envolvendo o ambiente é a coleta seletiva que são hábitos e atitudes do dia a dia que podem gerar um impacto muito positivo" explicou o consultor empresarial.

Leia outras notícias do estado no g1 Roraima.

© 2024 Baru Observatório - Alguns direitos reservados. Desenvolvido por baraus.dev.