Logo Baru Observatório

Goiás ganha prêmio nacional da Embaixada da Espanha com projeto socioambiental para mulheres

O jornal Diário de Goiás publicou notícia sobre o prêmio  “Mulheres Rurais, Espanha Reconhece” , que reconheceu a importância do projeto socioambiental “Energia das Mulheres da Terra”. O projeto vencedor atua na qualificação dos processos de produção de grupos de mulheres agricultoras familiares do estado de Goiás.

Diário de Goiás

09 de novembro de 2023

Compartilhe nas redes sociais

Letícia Jury, com Diário de Goiás

O prêmio  “Mulheres Rurais, Espanha Reconhece” concedeu ao estado de Goiás o seu primeiro lugar, com o projeto socioambiental “Energia das Mulheres da Terra”. A premiação foi promovida pela Embaixada da Espanha, Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), ONU Mulheres e a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO).

Como objetivo, a premiação busca reconhecer e fortalecer o protagonismo feminino na agricultura e nos sistemas agroalimentares locais, na geração de renda, proteção do meio ambiente e mitigação das mudanças climáticas. Além disso, também almeja  valorizar o trabalho das mulheres no que diz respeito às tarefas de cuidado com a família e comunidade.

O projeto vencedor atua na qualificação dos processos de produção de grupos de mulheres agricultoras familiares do estado de Goiás. Essa qualificação é obtida por meio da implantação de projetos de energia renovável e recursos hídricos. A rede solidária surgiu da articulação de organizações da Agricultura Familiar, e envolve 42 organizações em 27 municípios do estado de Goiás.

Para a sua viabilização, o projeto recebeu recursos do Fundo Socioambiental Caixa, por meio da empresa Gepaaf Assessoria Rural, em parceria com a Cooperativa de Trabalho Casa do Cerrado, o Instituto Cooruja, a Escola de Engenharia Civil e Ambiental da Universidade Federal de Goiás e uma rede de organizações da Agricultura Familiar do estado.

Os próximos passos do projeto são a captação de recursos para uma nova fase de atividades, “Energia das Mulheres da Terra – Fase 2”, para ampliar estes resultados, amadurecer propostas de políticas públicas de Energias Renováveis para Mulheres Agricultoras e Soberania Alimentar e seguir confrontando e superando barreiras na luta pela igualdade de gênero no campo.

Fique por dentro!

Em 1º Lugar: Rede Energia das Mulheres da Terra, pelo protagonismo das mulheres na transformação dos sistemas agroalimentares, proteção ambiental e mitigação das mudanças climáticas, geração de renda e igualdade de gênero na agricultura.

Em 2º Lugar: Cooperativa de Mulheres Produtoras da Pesca Artesanal e de Plantas Nativas da Região dos Lagos.

Em 3º Lugar: Rede de Mulheres Mães do Mangue do Litoral do Pará.

Quer conhecer o projeto? 

Acesse o site Energia das Mulheres da Terra

© 2024 Baru Observatório - Alguns direitos reservados. Desenvolvido por baraus.dev.