Logo Baru Observatório

Fiscais flagram exploração ilegal de madeira pela 2ª vez em menos de um mês na Terra Indígena Menkü em MT

No local, quatro caminhões, um trator e uma caminhonete foram queimados porque estavam em uma área de difícil acesso para remoção e eram usados para cometer o crime ambiental.

G1 Goiás

04 de setembro de 2023

Compartilhe nas redes sociais

Uma ação de fiscalização do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos (Ibama), nesse sábado (2), flagrou pela segunda vez em menos de um mês a exploração ilegal de madeira na Terra Indígena Menkü, em Brasnorte, a 580 km de Cuiabá.

No local, quatro caminhões, um trator e uma caminhonete foram queimados porque estavam em uma área de difícil acesso para remoção.

A ação foi feita com base no monitoramento de satélite que identifica o avanço dos pontos de desmatamento e de exploração ilegal no território.

De sexta (1º) para sábado (2), os fiscais encontraram maquinários em plena atividade de extração de madeira no interior da Terra Indígena.

Diante do flagrante, os fiscais destruíram os equipamentos usados para cometer crime ambiental, o que é validado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

A Terra Indígena Menkü tem 47 mil hectares e é uma área rica em espécies de madeiras de alto valor comercial. Por conta disso, o território é alvo de intensa exploração ilegal de madeira, segundo o Ibama.

A madeira extraída costuma abastecer os empreendimentos madeireiros da região, conforme as autoridades.

Segundo o Ibama, entre 2022 e este ano foram observados 95 alertas de degradação florestal sobre a Terra Indígena, o que somam mais de 1.200 hectares, sendo equivalente a 1.200 campos de futebol.

LEIA TAMBÉM

📲 Entre na comunidade do g1 Mato Grosso

© 2024 Baru Observatório - Alguns direitos reservados. Desenvolvido por baraus.dev.